28 de dezembro de 2014
servos da terra

Virgem do silêncio

Tinhas um jeito, Maria,

De quem sabia escutar

A Palavra que ouvias, Maria

E no silêncio meditar.

Tua certeza era tua riqueza,

Feliz pudeste acreditar.

Plena, com certeza, era a Fortaleza

Que quis, por graça, te habitar.

 De Belém a Jerusalém,

Plena de Sim tua vida foi também.

Junto a ti estava teu Jesus,

Do nascimento até à cruz.

 Nem tudo entendias, mas teu peito ardia,

Um plano em ti acontecia.

“Mãe do meu Senhor”,

Serva por amor,

“Feliz por acreditar”.

Plena, com certeza, era a Fortaleza

Que quis, por graça, te habitar.

Ave, Maria.

Maria!

Pe. Airton Freire

Multimídia Terra


Fatal error: Call to undefined function pg_connect() in /home/funda153/public_html/blog/wp-content/themes/terra_antigo/sidebar.php on line 96