24 de março de 2017
servos da terra

23 de março de 2017
servos da terra

“Considera que todos nós estamos no mesmo barco, e que não existe nenhuma pessoa que não tenha um dia precisado ser perdoada. Nós estamos aqui porque queremos melhorar o que somos, o que fizemos e, através de Cristo, nos redimir. A nossa vida só faz sentido enquanto fizer sentido para a vida de alguém. Quando se vive só para si, tão somente por si e em si mesmo, a muito longe não se pode ir, não se vai muito além. O melhor que tu tens em tua vida gratuitamente recebeste. As coisas mais valiosas da vida, já disse, nem são coisas. O que há de maior valor na vida não é coisa, por isso não pode ser comprado. Gratuitamente há de ser dado, transmitido, como a confiança, como a amizade. Todavia, em ti e em mim habitam a fragilidade. Se nos ajudarmos mutuamente, se procurarmos acertar constantemente, o Senhor nesta obra será o primeiro interessado. Mas, se nos ignorarmos, se formos alheio ao apelo do outro, aquele que está ao nosso lado, na tua súplica, no teu pedido, tu também serás ignorado. O Evangelho nos convida ao amor solidário, volto a dizer: a tua vida só ganha sentido quando para a vida de alguém importante, valioso, passares tu a ser. Do contrário, viver só por viver não faz sentido. É só ver passar os dias e depois envelhecer. Somente o que tiver sido no amor e por amor realizado é que permanecerá depois que tudo tiver passado. Aliás, se amor não existir, tudo na vida será apenas cansaço. A tua vida valerá a pena ser vivida a medida que tu descobrires o sentido de ser, de estar vivendo e o bem realizando, apesar das dificuldades que estejam te circundando. Perdoar é necessário. Assim como tu precisas de perdão, recomeçar é preciso a cada vez que quebra tiver havido. Tu precisas ter ciência de que a tua vida valerá a pena, volto a dizer, quando para a vida de alguém fizer sentido. E, antes de acusar, olha para ti mesmo nos pontos que comumente costumas tu errar. Antes de acusar, olha tu para ti mesmo para que percebas os pontos em que tão frequentemente tens caído. Ajuda a quem precisa; tenhas tu o coração desprevenido, o coração não fechado, não trancado, não armado, para o outro que esteja ao teu lado.” (Pe. Airton)

23 de março de 2017
servos da terra

Páginas: 1234567... 1044»

Multimídia Terra


Fatal error: Call to undefined function pg_connect() in /home/funda153/public_html/blog/wp-content/themes/terra_antigo/sidebar.php on line 96