30 de abril de 2014
servos da terra

noticias-30-04-2014[2]Acordei-me, esta madrugada,

quando uma chuva fina chegou por aqui

E, desde então, até à manhã de hoje, permaneci.

Na capela, em pleno silêncio dessa madrugada,

escutava o barulho do vento nas baraúnas, que estão plantadas ao lado,

Com os sons que produz a chuva sobre a palha que serve de coberta a este lugar.

Percebi, já pela manhã, que amarelo continuam os campos,

numa paisagem completamente diferente daquela que existe ao longo do ano.

Pensei: não vou lamentar-me porque, em breve, muito em breve, tudo isso mudará.

Viverei esse presente como um verdadeiro presente.

A cruel estação da seca, quando vier, dias contados também terá.

Concluo: só Um é eterno e seu amor para sempre e todo o sempre permanecerá.

Com estes pensamentos, sentados ali num canto na capela,

ficamos esta madrugada.

Pe. Airton Freire

30 de abril de 2014
servos da terra

30 de abril de 2014
servos da terra

emkt-casa-meninas-de-nazare-FINAL

Páginas: 12345... 19»

Multimídia Terra


Fatal error: Call to undefined function pg_connect() in /home/funda153/public_html/blog/wp-content/themes/terra_antigo/sidebar.php on line 96