22 de outubro de 2016
servos da terra

img_3245Papa Francisco comentando a Segunda Carta a Timóteo, falou sobre o destino dos apóstolos que, como São Paulo na fase conclusiva da sua vida, experimentam a solidão na dificuldade.

“O apóstolo, quando é fiel não espera outro fim senão o de Jesus”, disse o Papa. Mas o Senhor permanece próximo, “não o deixa sozinho e ali encontra a sua força”.

“Esta é a Lei do Evangelho: se a semente não morrer não dará fruto. Morrer assim como mártires, como testemunhas de Jesus é a semente que morre e dá fruto e enche a terra de novos cristãos. Quando o pastor vive assim, não está amargurado: talvez se sinta desolado, mas tem aquela certeza de que o Senhor está ao seu lado. Quando o pastor na sua vida ocupou-se de outras coisas que não dos fiéis – por exemplo, apegado ao poder, apegado ao dinheiro, apegado aos centros de poder, apegado a tantas coisas – no final, não estará só, talvez tenha os sobrinhos que aguardarão que morra para ver o que poderão levar com eles”.

“Voltemos a Paulo. Só, vítima da hostilidade, abandonado por todos, menos pelo Senhor Jesus: ‘Somente o Senhor está próximo de mim!’. E o Bom Pastor, o pastor deve ter esta segurança: se ele vai pelo caminho de Jesus, o Senhor lhe estará próximo até o fim. Rezemos pelos pastores que estão no final das suas vidas e que estão aguardando que o Senhor os leve com Ele. E rezemos para que o Senhor lhes dê a força, a consolação e a segurança e que, embora se sintam doentes e também sozinhos, o Senhor está com eles, perto deles. Que o Senhor lhes dê a força”. (Papa Francisco)

Rezemos por todos os sacerdotes!

5 de outubro de 2016
servos da terra

img_3564 img_3563 img_3562 img_3561 img_3565Caríssimo Povo de Deus,

Queridos Filhos e Filhas,

Hoje, pela manhã, na audiência com o Papa Francisco, apresentei minha cruz, a Cruz dos Servos, e pedi que ele abençoasse aquela cruz que representava todos os pedidos que eu tinha em meu coração, e que estava rezando por aqueles pedidos antes dele chegar.

Ele abençoou e cumprimentei-o duas vezes, beijei-lhe as mãos.

Nisso, peguei o celular e, para minha surpresa, Vinícius pediu para se confessar com ele, ali mesmo na praça.

O Papa tocou a cabeça dele e encostou-a na sua e ficaram os dois; e todos se afastaram.

Foi emoção tão intensa que eu nem sabia como fazer.

Vinícius se confessava com o Papa Francisco, na Praça de São Pedro, e um acontecimento registrado assim… filmado, foi algo muito intenso.

Duas coisas agora: tuas intenções estavam presentes durante a peregrinação que fiz hoje, nos vários lugares por onde andei; e esse acontecimento, súbito, inédito, que deixo aqui registrado.

Deste teu servo e padre,

Padre Airton

Em 5 de outubro de 2016

5 de outubro de 2016
servos da terra

Páginas: 1234567

Multimídia Terra


Fatal error: Call to undefined function pg_connect() in /home/funda153/public_html/blog/wp-content/themes/terra_antigo/sidebar.php on line 96