7 de Janeiro de 2018
servos da terra

“Sem fé, é impossível agradar a Deus. Sem fé, é impossível continuar a lutar, a lidar, a vencer. Os que têm fé persistem, insistem, não desistem. A fé é capaz de transformar montanhas, mudar impossíveis situações até. Os que têm fé conseguem atrair a graça e fazê-la acontecer. Tem fé em ti, tem fé na vida; mas, sobretudo, tem fé em Deus e tu verás que não serás renegado, jamais deixado. A fé é fonte de alegria, mesmo na provação, para ti e para os teus.” (Pe. Airton)

5 de Janeiro de 2018
servos da terra

“Dá-me um tempo para dissipar toda amargura, para voltar a acreditar e a retomar os laços de ternura. Eu preciso de um tempo. Tu precisas de um tempo até para descobrir que tens pouco tempo, que por muito tempo estiveste a dissipar. Agora, chegado o momento, lembra-te do que já disse: se a medida vier a saturar, não há como mais retroceder, não há como mais continuar. Se a medida vier a saturar, pensa forte e grandemente. Sofrerás ou alegrar-te-ás com o resultado de teus atos, consequentes ou inconsequentes. Lembra-te de que, para tudo, há um tempo: tempo de plantar e tempo de colher, tempo de abraçar e tempo de se separar, tempo de sorrir e tempo de chorar, tempo de fazer morrer e tempo de fazer nascer, tempo de guerra e tempo de paz (cf. Ecles 2).” (Pe. Airton Freire)

1 de Janeiro de 2018
servos da terra

“É preciso descobrir, discernir, chegar às motivações do que te faz agir. O que te faz agir assim da forma como tens agido, viver da forma como tens vivido? Eu preciso, para isso, encontrar uma explicação e, se possível, diante de Deus reordenar-me, porque, anos a fio, não dá para viver como tens vivido – atualizando o que, em ti, não foi resolvido. Não é possível perpetuar uma situação para cuja continuidade não há plausível razão. Eu preciso da sabedoria do Senhor, mesmo que, para decidir, implique este ato em certa parcela de dor. Eu tenho que estancar essa sangria. Não posso viver mais à revelia; não posso viver administrando o que foge ao meu querer, o que não me dá nenhuma garantia. Não posso mais viver passivamente, esperando qualquer coisa chegar ou sofrendo por antecipação sobre coisas que eu nem sei nomear, nem sei como explicar. Eu preciso assenhorear-me da situação, porque Deus, ao criar tudo o que criou, fez de mim imagem e semelhança sua, ápice de sua criação, deu-me o seu Filho por irmão e pôs no meu peito o espírito de reconciliação. A viver de certa forma, em alguns aspectos, como eu tenho vivido, eu não poderei mais continuar. Eu tenho que tomar uma decisão, e aquele que me segura, aquele que me fortalece é Cristo Jesus, o meu Senhor, aquele que já deu por mim a maior prova de amor; é nele em quem inteiramente eu posso confiar.” (Pe. Airton)

Páginas: 12345... 50»

Multimídia Terra


Fatal error: Call to undefined function pg_connect() in /home/funda153/public_html/blog/wp-content/themes/terra_antigo/sidebar.php on line 96